Sites Grátis no Comunidades.net Wordpress, Prestashop, Joomla e Drupal Grátis

 





Os animais são os melhores amigos do homem infelizmente o contrário não é verdade.... e ainda assim eles amam-nos incondicionalmente.


Total de visitas: 10534
Textos Sobre Cães&Gatos

Quando o Cão se juntou ao homem

 

Há muitos milhares de anos, antes da companhia humana, o cão vivia em grupos compostos por vários indivíduos. Esses grupos estabeleciam relações mais ou menos hierarquizadas, ou seja, havia um que mandava (o macho Alfa) que escolhia uma fêmea, também ela um bocadinho mandona, com quem acasalava ao longo da sua vida, mais curta na altura que a do cão doméstico actual.

         Dentro da matilha existiam várias outras fêmeas e machos mas que não acasalavam durante a vida fértil do casal Alfa, tinham o papel de caçar e tomar conta das crias do casal.

         A vida não era fácil, existiam inúmeros factores de selecção e eliminação naturais:

-predadores

-doenças

-má nutrição…

ou seja, dos muitos que nasciam nas várias matilhas poucos sobreviviam, só os mais aptos, mais resistentes e saudáveis.

         O Homem, ao desenvolver as suas actividades de caça, foi atraindo os seus futuros Melhores Amigos. Ao caçar deixava rastos e cheiros de coisas apetitosas, cheirosas e comestíveis, sim, comestíveis e isso nessa época era muito importante.

         Começaram a ficar por perto, a dar uma mãozinha, uma patinha, uma ajudinha na caça e a ajudar na protecção do território do Homem e agora seu.

         Quando as crias nasciam perto da tribo do Homem (que também tinha crias) era natural que se misturassem e que cada vez mais se introduzissem na rotina diária do Homem e da sua família:

- Como ferramenta de trabalho – guardador de rebanhos, território e ajudando na caça

         - Como fonte de aquecimento – por contacto (as casa da época eram um bocado frescotas…)

         - Como companhia – é sempre mais simpático passear no campo e brincar acompanhados.

E eles foram-se aceitando mutuamente até ocuparem hoje algum espaço significativo nas nossas casas, muitas vezes no sofá lá de casa…

         E tudo foi melhorando até que, as melhores condições de alimentação e segurança foram dando origem ao aumento da população canina.

Ao não viverem em matilha a lei natural de só haver um casal a reproduzir-se alterou-se e cada casal passou a reproduzir-se sem o controlo da natureza.

A falta de reconhecimento dos direitos dos animais fez com que durante muito tempo e ainda nos nossos dias o controlo da natalidade dos nossos domésticos tenha vindo a ser realizado através de métodos muito violentos (abate de crias à nascença...)

A proliferação de animais abandonados é uma consequência do progresso…

Os animais passaram a ter de ter características especiais para se introduzirem e manterem na sociedade actual.

         A vida mudou, o tempo de que as famílias dispõem também.

Ter um animal passou a ter de ser uma decisão consciente e realista.

         Os perigos são agora diferentes.

         Os bebés são maravilhosamente belos … mas excedentários.

         Não conseguimos ter 12 bons amigos duas vezes por anos durante dez anos (pelo menos…) para ficar com os filhotes da nossa adorada cachorrinha que fugiu e acasalou com o cão da vizinha….

Não conseguimos encontrar 3 vezes por ano durante 10 anos (pelo menos…) outros tantos amigos para ficarem com os maravilhosos, lindos e adoráveis gatinhos da nossa bichana que foi ali num instantinho acasalar com o gato da vizinha da rua de baixo…

 QUE FAZER?

É nossa responsabilidade dar aos nossos amigos a melhor das vidas durante os 12/14 anos que vivem connosco, somos nós que os escolhemos e temos que ser responsáveis nessa escolha.

A esterilização é a nossa maior demonstração de amizade e respeito pelos nossos Melhores Amigos.

         Os cães e os gatos procriam para preservar a raça e não por razões amorosas ou familiares.

         O cio é um incómodo se não tiver como objectivo a produção de cachorrinhos ou gatinhos para a sobrevivência da raça…

Hoje em dia são aos milhares os cães e gatos abandonados a viverem nas piores condições possíveis.

         Se esterilizarmos os nossos amigos e se ajudarmos a passar a ideia de que a esterilização é a solução para evitar a existência de ninhadas não desejadas, vamos estar a ajudar a melhorar a vida dos nossos amigos.

Peçam aos vossos pais para visitarem os canis onde vivem os animais que ninguém quer, há muitos no Algarve...

Visitem os sites de adopção de animais e tomem consciência da quantidade de animais que já existem e que precisam de ser adoptados para poderem viver uma vida em condições dignas e com um mínimo de qualidade.

 Nota: quase tudo o que aqui foi dito se aplica aos gatos que se têm vindo a revelar, cada vez mais, excelentes animais de companhia em especial por se adaptarem melhor que os cães a espaços confinados, pouco exercício e maiores períodos de tempo sem companhia.

Ao contrário do que muitos pensam, são animais dedicados e afectuosos e quanto à esterilização, tudo o que atrás foi mencionado se aplica aos nossos amigos gatos e há imensos abandonados à espera de uma família que os acolha.

(Texto para sensibilização à esterilização de cães&gatos junto de crianças do 5ºano de escolaridade) 

 

Criar um Site Grátis   |   Create a Free Website Denunciar  |  Publicidade  |  Sites Grátis no Comunidades.net